Prisão de ventre em bebés e crianças
Prisão de ventre em bebés e crianças
https://www.bebitus.pt/guia/sites/default/files/artikel/big/2017-06/kleinkind_kinderkrankheiten_verstopfung_bei_babys_und_kleinkindern_artikel.jpg
Certificado por obstetra

Prisão de ventre em bebés e crianças

Uma massagem suave e um banho quente podem ajudar: a prisão de ventre é desagradável, mas muitas vezes pode-se normalizar a consistência das fezes com remédios simples.

Também pode tomar algumas medidas preventivas para poupar o seu filho da sensação de pressão e da dor associada à prisão de ventre.

Redação Bebitus
de Redação Bebitus
Ter, 2019-02-26 14:01 Wed, 04/17/2019 - 16:13

Possíveis causas para a prisão de ventre

Estatisticamente, os bebés que mamam tendem a ter menos prisões de ventre do que aqueles que tomam alimentos de substituição. Isso ocorre porque o leite materno é mais fácil de digerir. Se a comida estiver mal preparada ou feita com água com um conteúdo excessivo de cal, os excrementos podem endurecer.

Outra causa possível é a mudança de alimentação, por exemplo, quando o bebé toma a sua primeira papa. Às vezes pode acontecer que o bebé tenha intolerância a algum ingrediente da comida ou que seja muito cedo para introduzi-la.

Além da prisão de ventre causada pela comida, também é possível que as sejam razões físicas: tensões na família, uma mudança, os primeiros dias de creche e outros fatores de stresse que podem influenciar a digestão.

Quando a criança deixa de usar fraldas, essa alteração também pode produzir uma prisão de ventre temporária.

Algumas crianças aguentam as fezes porque estão ocupadas a brincar ou porque não querem usar casas de banho que não conhecem. Isso também pode causar prisão de ventre.

Se a criança sente dor por causa da prisão de ventre, ela pode começar a ter medo de ir à casa de banho, o que seria outro possível motivo. Desta forma, cria-se um círculo vicioso, pois da próxima vez vão aparecer as mesmas dores devido à prisão de ventre.

Se a criança sofrer deste problema frequentemente, consulte um médico para descartar causas físicas, como diabetes mellitus, hipotiroidismo ou estreitamento intestinal.

Sintomas

Os bebés e as crianças pequenas ainda não podem expressar o que lhes acontece, portanto, é da sua responsabilidade detetar a prisão de ventre, algo que nem sempre é fácil.

Nas primeiras semanas de vida, o intestino deve esvaziar-se várias vezes ao dia, uma frequência que diminui com o tempo. No entanto, se a fralda estiver vazia por um ou dois dias, isso não significa necessariamente que o bebé tenha prisão de ventre: se esvaziar a bexiga regularmente e não tiver outros sintomas, não precisa se preocupar.

Uma indicação clara é o excremento duro e seco, mas tenha cuidado, porque uma consistência viscosa também pode significar que há prisão de ventre: se os excrementos duros permanecerem muito tempo no intestino, eles podem amolecer devido à fermentação.

Outros sintomas possíveis são os gases ou a presença de sangue nas fezes, embora isso possa ser causado por outra doença.

Se o bebé tiver uma barriga dura, pode ser devido à prisão de ventre. Se assim for, ele provavelmente vai expressá-lo ao apertar as pernas contra a barriga e a chorar. Também é possível que perca o apetite.

Medidas

Não precisa ir ao médico de cada vez que a criança tiver uma prisão de ventre. Dê-lhe bastante líquido entre as refeições, como água e chá sem açúcar. Se já lhe está a dar papa, pode acrescentar um pouco de óleo de gérmen de milho, farelo ou linhaça.

Alimentos ricos em fibras como uvas, maçãs, peras ou ameixas, ajudam a estimular a atividade intestinal. Dependendo da idade da criança, pode fazer um purê e adicionar algum destes à comida. Evite alimentos como bananas, produtos de cacau e arroz.

Além disso, umas massagens suaves e o calor também estimulam a atividade intestinal. Ambos ajudam a relaxar a barriga e a aliviar a dor: por exemplo, pode dar um banho quente ao seu filho e massajar o bebé com um pouco de óleo para bebés no sentido dos ponteiros do relógio.

Também pode deitá-lo de costas e fazer círculos com as pernas para cima, como se estivesse a andar de bicicleta. Se a criança for mais velha, incentive-a a mexer-se para estimular a digestão.

Saiam juntos para uma longa caminhada ou deixe-o correr à vontade.

Além de alimentos ricos em fibras, óleo de gérmen de milho, muito líquido e, até a lactose, a qual também demonstrou ser eficaz contra a prisão de ventre. Compre a mesma na farmácia, mas tenha cautela com a dose que dá á criança. Pode acrescentá-la a alimentos líquidos e sólidos, mas uma quantidade excessiva pode causar diarreia rapidamente. Informe-se sobre a quantia certa antecipadamente.

Quando devo ir ao médico?

A decisão de ir ou não ao médico depende da gravidade da prisão de ventre. Se durar vários dias ou o seu filho tiver muita dor, leve-o ao médico.

Ele pode prescrever os medicamentos certos, que geralmente são administrados em forma de supositórios. Além disso, mediante a análise dos sintomas e outras informações, o médico pode tirar conclusões mais precisas sobre as possíveis causas, do que uma pessoa inexperiente.

Além dos remédios que o médico prescreve, também pode optar pelas medidas que falamos anteriormente para ajudar o seu filho.

Como prevenir a prisão de ventre

Algumas medidas eficazes para prevenir a prisão de ventre são uma alimentação equilibrada, beber bastantes líquidos e mover-se bastante. A dieta deve conter, preferencialmente, produtos ricos em fibras e bebidas não açucaradas.

Assim que a criança usar o penico ou a sanita, pode encorajá-la a ir regularmente. Desta forma, evita que ela aguente as fezes (voluntariamente ou não) e que tenha prisão de ventre.

Se a criança já desenvolveu algum tipo de trauma por causa da dor, e por isso aguenta a vontade de ir à casa de banho, não a pressione, pois o stresse psicológico agravará ainda mais o problema.

O seu filho tem que perder o medo de ir à casa de banho novamente e, para que isso aconteça, as experiências positivas podem ajudar.

Faça com que a ida à casa de banho seja algo positivo: cantem juntos, conte-lhe histórias engraçadas ou leia-lhe algo divertido.

Dessa forma, ele vai-se divertir, distrair e relaxar. Pode ser que expulse as fezes sem dor e que comece a fazer uma associação menos negativa.

Conclusão
A prisão de ventre nos bebés e nas crianças pequenas não é algo fora do comum. Independentemente da causa e do possível tratamento médico que a criança recebe há coisas que pode fazer para aliviá-la e impedir que isto aconteça frequentemente:
Alimentação rica em fibras.
Muito liquido.
Muito movimento.
Incentivar a criança a ir à casa de banho.
Empatia em situações de stresse.
Conselhos da parteira Christina Altmann
  • Nas crianças pequenas, a decocção (extração) da ameixa deixada em água durante toda a noite costuma funcionar melhor, do que a própria ameixa, para eliminar a prisão de ventre.
Certificado por obstetra

Este artigo foi revisto pela nossa equipa de profissionais.

Certificado por obstetra

Este artigo foi revisto pela nossa equipa de profissionais.

Newsletter

Unsere Newsletter

Mehr Infos, passend zu Ihren Bedürfnissen!

  • Wertvolle Tipps zu Schwangerschaft und Kindesentwicklung
  • Spannende Angebote & Rabatte
  • 5 € windeln.de Gutschein

Jetzt anmelden